COMO SE TORNAR MAIS MINDFUL ESTA SEMANA

11/05/2014

A palavra Mindfulness está espalhada pela mídia,na Revista TimesWomen's Health, jornais como The New York TImes e o The Guardian. É o tratamento du jour, e foi encontrado para ajudar as pessoas com praticamente tudo, desde encontrar a felicidade ao se tornar mais produtivo no dia a dia.

 

Quando você está trabalhando para mudar comportamentos problemáticos, sendo mais consciente e atento (mindful) pode ser a chave para descobrir quais comportamentos e habilidades você deseja usar em uma determinada situação. Ao mesmo tempo é possível ter mais flexibilidade para lidar com as situações adversas que vão surgindo, quando se está consciente plenamente de uma experiência.

 

Eu não vou passar muito tempo descrevendo o que é Atenção Plena ou Mindfulness neste artigo. A definição que eu estou usando agora é estar completamente no momento presente de forma intencionada, sem críticas. O que isto significa é que você decida se manter no aqui e o agora sem se distrair com o que você tem que fazer a seguir, como você espera que as coisas vão sair, ou o que aconteceu no passado.

 

A parte do não-julgamento refere-se ao observar o que está acontecendo para você naquele momento, e apenas percebê-lo, sem qualquer julgamento. Por que não é interessante colocar julgamentos em um sentimento "sentir-se triste agora é ser fraco!" Ou um evento "isso é estúpido"? Porque, infelizmente este julgamento irá puxá-lo para fora do presente momento.

 

Quando você perde tempo pensando e julgando sobre o que você está vivendo, você perde a experiência do simplesmente estar ali. Então, como você pode se tornar mais mindful esta semana?

 

A seguir estão três dicas que podem ajudar você a ser mais consciente durante todo o dia.

 

COMECE A RASTREAR

 

Quando você começa a rastrear as suas atividades, como o quanto você caminha por exemplo, você se torna muito mais consciente do caminhar em geral. Quando você não está caminhando, você se torna mais consciente da decisão de caminhar, e a decisão torna-se mais uma conversa interna. Por que não estou caminhando? Eu podia caminhar agora? Eu quero caminhar? Todas estas perguntas aumentam a sua conexão com o momento presente e as suas decisões conscientes.

 

Agora imagine rastrear o seu humor. Seguir seus pensamentos por um minuto. Rastreando coisas positivas que acontecem para você ao longo do dia. Comece devagar, acompanhando uma coisa importante. Ao rastrear alguma coisa importante que acontece com você, você vai se tornar mais ligado a este evento, e mais consciente de quando e como isso acontece.

 

 

DESACELERE!

 

É uma sensação difícil a do desacelerar. Mesmo o pensamento de abrandar às vezes pode aumentar a nossa ansiedade. Talvez reforçados pelos pensamentos "Assim não serei produtivo", "Vou perder tempo indo nesse ritmo desacelerado". E, desacelerando muitas vezes é a chave para obter mais informações e resultados de um momento.

 

Quando nos movemos mais rapidamente ou tentamos multi- tarefar, duas coisas acontecem, que tendem a nos tirar do presente momento. Uma delas é que podemos nos sentir apressado, o que pode ou não ser o estado que você precisa de estar naquele instante (há realmente uma necessidade de ter pressa agora?), perdemos a capacidade de considerar todas as nossas opções antes de decidir como agir. Esta atuação sem consideração e consciência pode levar a decisões impulsivas que podemos nos arrepender mais tarde (e às vezes instantaneamente). A segunda coisa que acontece quando estamos correndo de forma acelereda sem atenção é que nós não temos uma experiência completa do momento que está acontecendo. 

 

O trágico e o paradóxico é que muitas das vezes estamos correndo e estressando para que possamos chegar ao " momento em que eu possamos desacelerar, descansar e desfrutar realmente". Quando você faz uma pausa para pensar sobre isso, alguma vez você já verdadeiramente chegou a esse momento? Quantos momentos potencialmente interessante, emocionalmente prazerosos ou estimulantes você perdeu, porque você estava com pressa ou acelerado enquanto eles estavam ocorrendo?

 

Eis aqui um exemplo de como isso pode fazer com que você perca um dia inteiro! Alguns dias no trabalho pode ser muito longo, e tudo que você quer fazer é chegar em casa e relaxar. Você simplesmente sai de órbita nas reuniões e imagina a viagem para casa. Você chega em casa esperando para relaxar e é recebido por seus filhos jovens que querem brincar um pouquinho. Então, você começa a brincar com eles, o tempo todo esperando pra eles ir dormir para que você possa finalmente relaxar. Isso lhe soa familiar?

 

Em toda a pressa para relaxar há uma chance de que você perdeu intelectualmente conversas estimulantes no trabalho, e que você perdeu a alegria de ver seus filhos rirem e desfrutarem da sua companhia e, provavelmente, nem sequer percebeu que o seu cachorro estava o tempo todo mexendo o rabinho e querendo jogar um pouco de bola ou ir dar um passeio contigo na rua.

 

PRATIQUE!

 

Entre cada atividade que você realize durante a semana, pratique dar um minuto de pausa para perceber o momento presente, com intenção, sem julgamento. Isso significa perceber as batidas cardíacas, a respiração os sentimentos e os pensamentos do momento, sem fazer nada com isso... apenas perceba e participe, e escolha a melhor maneira de atuar e participar no mundo que lhe é produtivo e necessário naquele instante. Incorporando essas pausas de um minuto tem sido um exercício bastante eficaz que eu aconselho todos os meus pacientes e clientes realizarem no seu dia a dia.

 

Experimente essas dicas, e mande um e-mail pra gente ouvir como tudo isso foi, usando o formulário de contatos.

 

Boa semana a todos,

 

Vitor Friary

Diretor/Terapeuta

www.brasilmindfulness.com

Tags:

Please reload

Destaque

Interação entre Mudanças Neuroanatômicas e Psicológicas Após Treinamento de Mindfulness

11/11/2014

1/10
Please reload

Recente
Please reload

Procure por palavras-chave