Evidência Científica sugere que Mindfulness altera as Células de Sobreviventes de Câncer

12/11/2014

Pela primeira vez, cientistas obtiveram evidência biológica conclusiva que a meditação e grupos de apoio podem nos afetar a nível celular.


Publicado na primeira semana de Novembro de 2014 no jornal Cancer, um estudo evidência da existência de uma conexão do corpo e da mente.

Pesquisadores do Canadá sugerem que a prática da meditação mindfulness e do yoga podem afetar a atividade celular do corpo em pacientes sobreviventes de câncer.

A equipe de pesquisa responsável por este estudo comparou dois grupos de pacientes sobreviventes de câncer. O primeiro grupo durante um período de três meses participaram de um grupo de meditação mindfulness ou participaram de grupos de apoio. O segundo grupo não participou dos grupos.


De acordo com o estudo, os telômeros dos participantes do estudo permaneceram com o mesmo comprimento no grupo dos meditadores e nos participantes do grupo de apoio. Por outro lado, os telômeros nos sobreviventes de câncer que não participaram dos grupos encurtaram.

Os telômeros são "caps" (espécie de tampa) nas extremidades dos cromossomos que facilitam a replicação da célula. O envelhecimento e a doença ocorrem quando os telômeros se quebram.

Os cientistas ainda não têm certeza se os telômeros estão envolvidos na regulação de doenças, mas os resultados dessa pesquisa pioneira podem de fato concluir que, os telômeros estão associados com a probabilidade de sobreviver a várias doenças, incluindo câncer de mama, tanto quanto o envelhecimento de células. Telômeros longos geralmente estão associados a uma maior proteção de doenças.

Segundo Linda E. Carlson, investigadora chefe da pesquisa, "nós já temos clara evidência de que intervenções psico-sociais como a prática de mindfulness pode-nos trazer bem-estar mental, mas é a primeira vez que é possível concluir cientificamente que a prática pode influenciar aspectos de nossa biologia."

Participaram do estudo 88 sobreviventes de câncer de mama, que concluiram tratamento 3 meses antes da participação do grupo de intervenções e de controle. A idade média dos participantes foi de 55 anos de idade. Outro critério de participação foi um um nível significativo de transtorno emocional.



TEXTO: VITOR FRIARY

FONTE: http://www.sciencealert.com/world-first-evidence-suggests-that-meditation-alters-cancer-survivors-cells



 

 

Please reload

Destaque

Interação entre Mudanças Neuroanatômicas e Psicológicas Após Treinamento de Mindfulness

11/11/2014

1/10
Please reload

Recente
Please reload

Procure por palavras-chave