Como assim Mindfulness para Dor de Cabeça?!

08/07/2016

 

 

Mindfulness no contexto da saúde refere-se a um processo psicológico que inclui a o treino de habilidades que ajudam a pessoa a desenvolver a capacidade de estar presente com suas sensações, sentimentos e pensamentos desafiadores com uma atitude de abertura, curiosidade e acolhimento. O objetivo do mindfulness é cultivar compaixão e gentileza a sensações difíceis, aumentando resiliência e reduzindo os mecanismos facilitadores do estresse.

Pessoas que sofrem com enxaqueca passam grande parte do tempo vigilante de sua dor e desconforto e têm uma tendência de lutar contra essas experiências de inúmeras formas

 

Quem sofre de enxaqueca pode passar grande parte do seu tempo criticando essa experiência, catastrofizando a dor que sente e os efeitos dela, julgando a dor e se auto-criticando também) e com isso acentuando ansiedade e rigidez. 

 

Um estudo recente (2016) publicado pela Universidade de Queensland na Austrália pela investigadora Melissa Day, relata que quanto maior a capacidade do sujeito de aceitar dor e de engajar em atividades significativas em sua vida, mesmo na presença de dor, maior a capacidade dele de aumentar sua qualidade de vida e seu bem-estar psicológico. Paradoxal como pareça é exatamente esse processo que o processo de Mindfulness tenta facilitar em pessoas que o praticam.

 

 

 

 

Resultados de estudos da neurocientista Sara Lazar da Universidade de Harvard de imagens de amostras de imagens de ressonância magnética em pessoas que praticaram mindfulness apenas oito semanas sugerem que o mindfulness atua diretamente em áreas como o cortex pré-frontal relacionado com funções importantes como atenção, processamento sensorial, e interocepção. 

Quanto maior a capacidade do sujeito de aceitar dor e de engajar em atividades significativas em sua vida, mesmo na presença de dor, maior a capacidade dele de aumentar sua qualidade de vida e seu bem-estar psicológico.

 

Em 2011 um outro estudo identificou que o mindfulness ativa áreas relacionadas pela capacidade de regular emoções, de tomada de perspectiva e de prestar atenção aos próprios pensamentos. Isto significa que o praticante aumenta seu potencial de relacionar com problemas de uma maneira diferente, flexibilizando-se quando necessário, e ao mesmo tempo se torna mais hábil na capacidade de administrar emoções difíceis que surgem no contexto de dor ou doença por exemplo.

 

 

QUAL PROTOCOLO DE MINDFULNESS É RECOMENDADO PARA A ENXAQUECA?

 

Nos Estados Unidos e na Europa temos presenciado o surgimento de inúmeros protocolos de atendimento que tem o Mindfulness como recurso. No entanto somente alguns programas têm uma base empírica o suficiente que são recomendadas como é o caso do protocolo da Terapia Cognitiva baseada em Mindfulness (MBCT) que já foi pesquisado com pessoas que sofrem de enxaqueca recorrente. Este protocolo é composto de oito sessões (uma por semana), e os participantes praticam exercícios com duração de 20 minutos por dia entre sessões.

 

 

MELHORE O SEU SONO E REDUZA DOR COM O MINDFULNESS

CLIQUE AQUI >>

 

 

Vitor Friary é Psicólogo e Autor de Artigos Científicos e Livros sobre Mindfulness e Terapia de Aceitação e Compromisso. 

 

 

Please reload

Destaque

Interação entre Mudanças Neuroanatômicas e Psicológicas Após Treinamento de Mindfulness

11/11/2014

1/10
Please reload

Recente
Please reload

Procure por palavras-chave